Categoria | Shows

HSBC Brasil apresenta Simone & Zélia Duncan

Publicado em 19 de setembro de 2008 por Rodrigo - Internight

Show de lançamento do CD e DVD “Amigo é Casa”

Simone e Zélia Duncan estão de volta ao HSBC Brasil para apresentar o show “Amigo é Casa”, dias 19 e 20 de setembro. O espetáculo é baseado no CD e DVD homônimo e a idéia surgiu em agosto de 2006, quando a dupla se apresentou na mesma casa, com o antigo nome de Tom Brasil, dentro do Projeto Tom Acústico.

Sobre o CD e DVD “Amigo é Casa”
“A amizade é uma predisposição recíproca que torna dois seres igualmente ciosos da felicidade um do outro”. A afirmativa de Platão resume a imagem inicial deste Amigo é Casa: com “Alguém Cantando” (Caetano Veloso), duas amigas sobem ao palco para cantar o encontro. A partir daí, as coisas parecem brotar muito natural, instintivamente. As memórias, os caminhos trilhados por uma e por outra, o que ainda não veio, as convergências e as distinções, tudo está ali bem delineado. E através da auto-reflexão, Simone e Zélia vão desnudando os meandros de uma afinidade artística que ganha ecos na simbiose das vozes, que harmonizam em uníssono. As diferenças, muitas, saltam e ressaltam justamente as similitudes. Explica Simone:

– Esse encontro musical aconteceu em 2005, quando Zélia estava produzindo o cd “Timoneiro”, do Hermínio Bello de Carvalho, uma pessoa importantíssima na minha vida. A partir daí, começamos a conversar, trocar idéias para produzir um próximo cd. Em seguida, ela mandou “Idade do Céu” (Jorge Drexler / Moska) guardada para o próximo trabalho, mas ofereceu a música para mim. Achei de uma generosidade tão grande, um gesto nobre. Aí a convidei a participar do cd /dvd “Simone Ao Vivo”, na canção do Drexler e em “Não Vá Ainda” (parceria de Zélia com Christian Oyens).

Na seqüência, em 2006, ambas foram convidadas a dividir o palco no projeto “Tom Acústico”, com shows no Rio e em São Paulo. Surgia, então, o embrião deste “Amigo é Casa”. Assim, em outubro do ano passado, Simone e Zélia subiram ao palco do Auditório Ibirapuera, com cenografia e iluminação criados especialmente para a ocasião, para registrar o encontro que sai agora em cd e dvd, pela Biscoito Fino. O próprio repertório sofreu ajustes para este novo show:

– O ponto mais relevante do trabalho é justamente o repertório e a alegria em realizá-lo. É um show pensado para a dupla. As cantoras abrem vozes, dividem as canções, oitenta por cento do show é feito com as duas artistas no palco. Várias canções, como “Meu Ego” (Roberto e Erasmo), “Gatas Extraordinárias”, “Alguém Cantando” (ambas de Caetano), “Grávida” (Marina / Arnaldo Antunes), “Agito e Uso” (Ângela Rô Rô) e “Ralador” (Roque Ferreira), nunca foram cantadas antes por nenhuma das duas. O prazer musical desse encontro está todo retratado ali, de forma sincera e visível. São duas solistas por excelência, que têm imenso prazer em cantar juntas. São 19 músicas cantadas juntas! O que prova que é um show para a dupla, mais do que para as solistas! – define Zélia.

Os momentos individuais são bastante equilibrados. Enquanto Zélia apresenta influências (numa referência à própria parceira de cena em “Na Próxima Encarnação”, de Itamar Assunção) e canções quase inéditas como “Kitnet” (Alzira E / Arruda) e “A Companheira” (Luiz Tatit), Simone relembra clássicos que compõem a trilha sonora das vidas de muitos de nós, como “Diga Lá”, “Coração” (Gonzaguinha), “Medo de Amar Nº 2” (Sueli Costa / Tite de Lemos), ambas de 78, e “Encontros e Despedidas” (Milton Nascimento / Fernando Brant), de 81. Há, ainda, momentos em que interpretam canções que têm a ver com suas respectivas trajetórias, sempre muito integradas ao conceito dupla. As já citadas “Idade do Céu” e “Não Vá Ainda”, além de “Mar e Lua” (Chico Buarque), “Jura Secreta” (também de Sueli Costa e Abel Silva), “Tô Voltando” (Maurício Tapajós / Paulo César Pinheiro) e do díptico “Alma” (Sueli Costa / Abel Silva) e “Alma” (Arnaldo Antunes / Pepeu Gomes) são belos exemplos.

O título destes cd dvd foi extraído da canção homônima de Hermínio Bello de Carvalho e Capiba, que traz os versos: “Amigo é feito casa que se faz aos poucos e com paciência pra durar pra sempre. Mas é preciso ter muito tijolo e terra, preparar reboco, construir tramelas”. “Amigo é Casa” é uma ode ao encontro, ao amor de amigo, sentimento este que nunca foi muito discutido na composição, ao contrário do amor dual, romântico, que permeia todo o nosso cancioneiro. A amizade que Simone e Zélia nos apresentam coaduna os preceitos de Platão, de Hermínio Bello de Carvalho, de Milton Nascimento (amigo é coisa pra se guardar…), despem-se das várias diferenças estético-artísticas que há entre elas e apresentam um canto coeso, honesto e potencializador das semelhanças: as vozes cálidas e a liberdade de passear por vários gêneros e estilos musicais, sem se ater a classificações ou amarras ao longo de suas respectivas carreiras, nos faz questionar por que esta casa não foi gerada antes. A amizade tem mesmo uma cronologia peculiar.

O roteiro é de Zélia e Simone. Andréa Zeni assina a direção geral e a cenografia do show. A direção musical é de Bia Paes Leme, e a do dvd, de Joana Mazuqueli.

SERVIÇO: Simone & Zélia Duncan fazem show de lançamento do CD e DVD “Amigo é Casa”
Data: 19 e 20 de setembro de 2008
Hora: 22h
Local: HSBC Brasil (R. Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antônio – São Paulo, SP)
Censura: 14 anos

PREÇO DOS INGRESSOS:

Camarote: R$ 160,00
Frisas: R$ 140,00
Setor Vip: R$ 120,00
Setor 01: R$ 100,00
Setor 02: R$ 90,00
Setor 03: R$ 80,00
Cadeira Alta: R$ 120,00

Mais informações: www.hsbcbrasil.com.br.

Publicidade:

Deixe seu comentário

Você precisa conectar-se para deixar um comentário.