Categoria | Shows

Via Funchal apresenta Eva Yerbabuena Ballet Flamenco

Publicado em 10 de maio de 2008 por Rodrigo - Internight

Reconhecida pela crítica internacional como a mais importante bailarina flamenca dos últimos tempos, Eva Yerbabuena chega à Via Funchal com o espetáculo Santo Y Seña, que reúne algumas das melhores coreografias das montagens que realizou com sua companhia: De la cava (Siguiriya), A las cinco de la tarde (Farruca), Espumas del recuerdo (mirabrás), Rarapata (bulerías), Quiero y no quiero (tientos-tangos) e Cadencia (soleá-bulería).

O espetáculo tem coreografia e direção artística de Eva e composição e direção musical de Paco Jarana, premiado instrumentista espanhol, que tocará ao vivo suas canções durante a apresentação, em um grupo que inclui três cantores, duas guitarras, um percussionista e um flautista/saxofonista.

EVA YERBABUENA

Natural de Frankfurt, Eva Yerbabuena mudou-se para Granada com apenas 15 dias de vida. Artista de formação praticamente autodidata, a bailarina começou muito cedo a desenvolver o seu lado de coreógrafa. Foi esse interesse que a levou a criar sua própria companhia em 1998, para a qual idealizou seis espetáculos: Eva (1998), 5 Mulheres 5 (2000), A Voz do Silêncio (2002), A Quatro Vozes (2004), O Fuso da Memória (2006) e Santo e Sinal (2007).

Em seu início de carreira Eva teve grandes mestres: Enrique “El Canastero”, Angustillas “La Mona”, Mariquilla e Mario Maya. Paralelamente à dança estudou arte dramática e coreografia, esta última em Havana, Cuba, com Johannes Garcia. Começa sua carreira profissional em 1985 na companhia de Rafael Aguilar, com Diquela de la Alhambra. Posteriormente integra a companhia de Paco Moyano, onde interpreta Ausencia, A tomar café e De Leyenda. A partir de 1990 colabora esporadicamente com Javier Latorre, Manolete, El Güito e Merche Esmerala, em Mujeres.

O trabalho de Eva Yerbabuena é admirado e requisitado por artistas do gabarito de Pina Bausch e Carolyn Carlson. Com Pina, participou em 2001 dos festivais organizados pela coreógrafa alemã em Wuppertal, sede de sua companhia, ao lado de figuras como Sylvie Guillem, Ana Laguna, Marie Claude Pietragalla e Mikhail Baryshnikov. Carolyn Carlson lançou mão do talento de Eva para a criação de uma coreografia na Bienal de Veneza de 1999.

Sua primeira experiência cinematográfica aconteceu em 1997, com o documentário Flamenco Women, do diretor inglês Mike Figgis, com quem voltaria a trabalhar em 2001 no longa-metragem Hotel, onde atuou ao lado de John Malkovich, entre outros.

Desde a criação de sua companhia Eva empreende turnês nacionais e mundiais, apresentando-se nos principais palcos da Espanha e do mundo. Sua atividade estendeu-se da protagonista de El Huso de la Memoria, que inaugurou a temporada dos 150 anos do Teatro de la Zarzuela, a Eva, primeiro espetáculo de flamenco a ganhar o palco da Ópera de Sydney, passando pelo Théâtre de la Ville, Sadler’s Wells, Royal Albert Hall, City Center, Ópera de Dusseldorf e tantos outros. A Companhia mantém em repertório todas as criações de Eva Yerbabuena.

A projeção de seus trabalhos levou-a a conquistar importantes prêmios tanto na qualidade de bailaora como de coreógrafa, com destaque para o Prêmio Flamenco Hoy, na categoria de Melhor Bailaora, em 1999, 2000 e 2001; o Prêmio Nacional de Dança de 2001; Prêmios Giraldillos da XII Bienal de Flamenco de Sevilha, como melhor intérprete e bailaora em 2002; melhor bailado na XIV Bienal de Flamenco em 2006; Prêmio Time Out, como melhor intérprete feminina de dança em 2003; Prêmios Max de las Artes Escénicas como melhor intérprete feminina de dança e melhor espetáculo de dança por Eva: A cal y canto em 2005; Prêmios Max de las Artes Escénicas como melhor intérprete feminina de dança em 2006, por A Cuatro Voces, e a Medalha de Andaluzia, concedida em fevereiro de 2007.

PACO JARANA

Natural de Sevilha, seus primeiros contatos com a guitarra e o flamenco aconteceram quando tinha 8 anos, levado pelas mãos de seu pai, Luis Franco. Completou sua formação na guitarra flamenca no Conservatório Superior de Música de Sevilha, onde travou conhecimento com a guitarra de concerto.

O interesse de Paco pela composição é patente, como demonstram claramente as numerosas encomendas que recebe de grandes figuras da dança flamenca, como Mario Maya, Farruco, Matilde Coral e Javier Latorre. Como conseqüência, desde 1999 é o compositor da música dos espetáculos do Balé Flamenco Eva Yerbabuena (Eva, 5 Mulheres 5, A voz do silêncio, A quatro vozes e Fuso da memória), pelos quais recebeu o reconhecimento dos profissionais com prêmios como o Giraldillo 2004, pela melhor música original por A quatro vozes. A Bienal de Sevilha de 2006 outorgou-lhe o prêmio de melhor instrumentista.

Críticas

“Eva é uma bailaora excepcional e singular. É uma grande dançarina, que evoca tempos e figuras do passado. Quando ela dança e está assegurada”. (El Pais)

“…essa transfiguração da dança em milagre é tão rara que nunca se sabe quando vai acontecer. Eva Yerbabuena revelou ontem no Tokyo International Forum Hall esse prodigioso resplendor de pureza que só se dá nas artes supremas e converte um trabalho em obra-prima”. (La Razon)

“A mestra deixou na Bienal quatro momentos de eternidade…” (El Mundo)

“Eva Yerbabuena volta a impactar com uma grande obra” (El Correo de Andalucía)

O espetáculo: SANTO Y SEÑA

O melhor da noite é o silêncio, porque nele se descobre, ou que a luz não tem a importância que lhe atribuímos, ou que na escuridão a vida é mais intensa. Por isso, muitas vezes é conveniente impedir que os olhos vejam; assumir este desafio de sentir, de atribuir sabor ao que cheiramos, tocamos ou escutamos, sem suspeitar qual seja o seu aspecto, sua forma ou sua cor. Somente assim damos vida à sentinela do desafio, aquela que nos faz entender que através do tempo vive a criação, através do vestígio do momento sagrado e sua transformação em uma grande maré, em cuja espuma apenas alguns possuem o privilégio de poder descobrir o que fomos, somos, ou esperamos chegar a ser um dia.

Eva Yerbabuena

Coreografia e direção artística: Eva Yerbabuena
Composição e direção musical: Paco Jarana
Idéia original: Eva Yerbabuena
Iluminação: Raúl Perotti/Flori Ortiz
Som: Manuel González de Tanago/Angel Olalla
Direção de cena: Daniel Estrada
Figurinos: Esther Vaquero/Manuel y Gabriel Moda Flamenca
Confecção do vestuário: Manuel y Gabriel Moda Flamenca

Eva Hierbabuena S.L
Produção: Marta Carranza/Cristóbal Ortega
Administração: Marta Román

Elenco
Eva Yerbabuena
Corpo de baile: Juan Carlos Cardoso, Eduardo Guerrero, Alejandro Rodríguez, Juan Manuel Zurano

Canto
Enrique Soto
Pepe de Pura
Jeromo Segura

Guitarras
Paco Jarana
Manuel de la Luz

Percussão
Raul Dominguez

Saxofone/flauta
Ignacio Vidaechea

PROGRAMA

De la Cava (do espetáculo Seguiriya)
A las cinco de la tarde (do espetáculo Farruca)
Espumas del recuerdo (do espetáculo Mirabrás)
Rarapata (do espetáculo Bulerías)
Quiero y no quiero (do espetáculo Tientos-tangos)
Cadencia (do espetáculo Soleá-buleria)

SERVIÇO: Eva Yerbabuena Ballet Flamenco na Via Funchal

Data: 10 e 11 de maio
Horário: 20h00 (10/05), 14h00* e 19h00 (11/05)
Local: Via Funchal (Rua Funchal, 65, Vila Olímpia, São Paulo, SP)
Censura: livre

PREÇO DOS INGRESSOS:

Platéia VIP: R$ 150,00
Platéia 1: R$ 120,00
Platéia 2: R$ 90,00
Platéia 3: R$ 60,00
Platéia Lateral: R$ 40,00
Mezanino Central: R$ 120,00
Mezanino Lateral: R$ 90,00
Camarote: R$ 150,00

VENDA DE INGRESSOS:

Bilheterias da Via Funchal: Segunda-feira a Domingo das 12h às 22h
Vendas Online: http://viafunchal.showare.com.br/
Ingressos para grupos: http://www.viafunchal.com.br/ingressos_grupos.asp
Vendas por telefone: (11) 3897-4456 / 3188-4148

PONTOS DE VENDA:

Newness (Livros e Revistas): Av. Yojiro Takaoka, 4528 – Loja 02 – La Ville Mall – Alphaville – Santana do Parnaíba

Fujji Turismo – Rua Tapajós 33C – Guarulhos – SP (Paralela com Av. Paulo Faccini) – Fone (11) 6441-9272

Somente cartões de crédito (Mastercard, Diners e VISA)
Taxa de conveniência: 18%

Obs.: Informações sobre ingressos de estudantes: http://www.viafunchal.com.br/meiaentrada.asp.

Publicidade:

Deixe seu comentário

Você precisa conectar-se para deixar um comentário.